topo

Download Free Templates http://bigtheme.net/ Websites Templates

A coxoplastia, ou cruroplastia medial, foi descrita por Lewis em 1966, mas diante de complicações como o alargamento das cicatrizes, a tração lateral da vulva, a recorrência aguda da ptose, esse procedimento não teve uma boa aceitação. Lockwood, em 1988 e 1993, visando resultados mais duradouros, descreveu a técnica de ancorar a derme do tecido medial da coxa a fáscia de Colles.
Várias são as incisões descritas para a cruroplastia, na dependência da direção vertical ou horizontal do tratamento cirúrgico em questão. Na cruroplastia medial clássica, a incisão é delimitada do nível do ísquio ao sulco infraglúteo e medialmente ao lábio maior. E, se a lipodistrofia do terço superior for acentuada, há necessidade de um componente vertical (incisão em “T” ou “L) para buscar um melhor contorno da coxa. Nessa técnica, a fixação a fáscia de Colles é realizada . Outras vezes, há necessidade de associar o tratamento da porção lateral das coxas, podendo ainda associar a lipoaspiração.