topo

Download Free Templates http://bigtheme.net/ Websites Templates

A obesidade e suas complicações para a saúde representam hoje uma preocupação no mundo todo, principalmente na parte ocidental. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que existam cerca de 2 bilhões de pessoas em situação de sobrepeso ou obesidade. No Brasil, segundo dados do IBGE, estima-se cerca de 4 milhões de obesos mórbidos, que necessitam tratamento médico. As doenças desenvolvidas por este problema são muitas e podem levar à morte.

Hoje existem muitas formas de tratamento da obesidade, que incluem desde a prática de atividades físicas, reeducação alimentar, acompanhamento psicológico até as cirurgias bariátricas, uma das mais efetivas no combate à obesidade mórbida.

“A cirurgia bariátrica, quando bem indicada, reduz pelo menos 40% do excesso de peso do paciente. No entanto, após o procedimento, o paciente se defronta com sua nova imagem. Uma grande perda de peso implica em flacidez nos braços, pernas, mamas, glúteos e outras regiões”, analisa o cirurgião plástico da Clínica Essere, Dr. Alberto Okada, formado pela Faculdade de Medicina da USP e membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Após esta perda de peso considerável, muitas pessoas buscam os cirurgiões plásticos para realizar a operação de contorno corporal. “Trata-se de um conjunto de procedimentos que visam melhorar e até corrigir as alterações ocorridas na silhueta em decorrência da flacidez e do excesso de pele”, explica o cirurgião plástico Dr. Eduardo Montag, também formado pela Faculdade de Medicina da USP e membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Os procedimentos mais comuns nos pacientes com perda ponderal maciça são a abdominoplastia, a mamoplastia, a braquioplastia e cirurgia de suspensão de coxas. “A cirurgia do contorno corporal nos pacientes pós emagrecimento, faz parte do tratamento da obesidade e é fundamental para a reintegração social e reabilitação desses pacientes”, salienta o Dr. Fábio Saito, médico da Clínica Essere e coordenador do Grupo de Cirurgia Plástica Pós Bariátrica do Hospital Estadual de Sapopemba.