topo

Download Free Templates http://bigtheme.net/ Websites Templates

Hiperhidrose é transpiração excessiva que acomete axilas, palmas das mãos, plantas dos pés e face. Pode acometer até 1% da população. Não é uma doença grave, mas traz grandes incômodos por atrapalhar a vida social, assim como, profissional também. A hiperhidrose pode ser classificada como primária (sem causa determinada) e secundária (causada por fatores orgânicos, como problemas de tireóide, alterações neurológicas, efeito colateral de medicações e outros).

Hiperhidrose em geral se inicia na adolescência ou infância, mas pode ter início somente na vida adulta em casos isolados.

Palma das mãos: A sudorese excessiva faz com que as mãos estejam sempre molhadas, atrapalhando a vida social e profissional. A ansiedade gerada pela mão molhada acaba por causar ainda mais transpiração, piorando o quadro.
Axilas: Roupas excessivamente molhadas, manchadas  que acaba denotando má higiene ou descontrole emocional. Em algumas pessoas além do suor excessivo, também ocorre mau cheiro.
Pés: Em geral incomoda mais as mulheres, que se queixam de escorregarem do sapato de salto pela umidade. Nos homens, com o uso de meias de algodão a sudorese não incomoda tanto.
Face: É a forma mais rara de hiperhidrose, por vezes está relacionada com a salivação. Existe um aumento da produção de suor quanto aumenta a produção de saliva, conhecida como sudorese gustativa ou síndrome de Frey. A hiperhidrose de face responde muito bem à aplicação de toxina botulínica.

Tratamentos

Hiperhidrose é uma condição que traz grande incomodo, mas não traz nenhum risco a saúde da pessoa. Logo, o tratamento também não deve oferecer riscos à saúde. Devemos sempre iniciar com o tratamento mais seguro e mais simples e mudar de tratamento caso a resposta não seja adequada.

Produtos tópicos: Existem diversos produtos no mercado, tanto prontos, quanto feitos em farmácias de manipulação. Em geral, os produtos são usados todos os dias ou em dias alternados até se atingir a redução da transpiração, quando passam a ser usados 1 vez por semana.

Iontoforese: Na iontoforese, a aplicação de correntes elétricas na região a ser tratada, reduz a sudorese. O tratamento é feito com pequenos aparelhos de uso doméstico. Em geral faz-se de 4 a 6 sessões semanais até diminuir a sudorese, diminuindo para 1 sessão semanal de manutenção.

Toxina botulínica: A toxina causa uma denervação química, isto é, ela bloqueia a transmissão do sinal do nervo para a glândula sudorípara, diminuindo ou acabando com a transpiração. É uma excelente opção de tratamento para axila e face. Nos pés e nas mãos o tratamento é mais doloroso e pode ter alguns pequenos efeitos colaterais.

Cirurgia: Simpatectomia torácica endoscópica.  Os nervos responsáveis pela sudorese das mãos e da axila são cauterizados usando-se uma pequena câmera dentro do tórax da pessoa. É um procedimento cirúrgico complexo com riscos próprios de cirurgias. Tem uma resposta excelente na diminuição da sudorese de mãos, tendo uma resposta inferior para as axilas. A simpatectomia pode ter como efeito colateral a sudorese compensatória, que em geral ocorre nas costas.

A escolha do tratamento varia de acordo com a intensidade da sudorese e do local do corpo afetado.