topo

Download Free Templates http://bigtheme.net/ Websites Templates

Osteoporose é o nome que se dá quando o osso está mais fraco, ficando assim mais susceptível a fratura. Ao contrário do que muitos pensam, a osteoporose não causa sintomas a menos que existe uma fratura do osso.

O pico de massa do osso ocorre na segunda e terceira décadas de vida e após, começamos a perder a densidade do osso, o que se acentua nas mulheres após a menopausa. Existem formas de reduzirmos a perda óssea: ingestão adequada de cálcio, prática de atividade física, evitar abuso de bebidas alcóolicas, manutenção dos níveis sanguíneos de vitamina D em níveis adequados, evitar o tabagismo.

Recomenda-se que uma pessoa ingira por volta de 1000 mg de cálcio por dia e, as mulheres na menopausa precisam de uma quantia maior, por volta de 1200 mg. A principal fonte de cálcio da nossa dieta são o leite e derivados. Um copo de 300 ml de leite tem em média 330 mg de cálcio. Outra fonte de cálcio são os vegetais verdes como o brócolis e a couve.

A principal fonte de vitamina D é o sol. Para produzirmos vitamina D em quantidade adequada há necessidade de exposição frequente ao sol. Estudos mostram que há grande percentual da população com deficiência de vitamina D. Assim, muitas vezes as pessoas com osteoporose necessitam reposição de vitamina D.

Algumas doenças podem causar piora da massa óssea, causando ou agravando a osteoporose, tais como hiperparatiroidismo, hipertireoidismo, insuficiência renal crônica, deficiência de hormônios sexuais (hipogonadismo), doenças que causam má absorção intestinal, artrite reumatoide. Além disso, o uso de corticoides é um fator importante na etiologia da osteoporose.

O exame mais estudado e difundido para avaliação da osteoporose é a densitometria óssea, um aparelho que emite uma dose baixa de raio X para avaliação do osso, não causando riscos aos pacientes. Serve para diagnóstico e acompanhamento dos pacientes com osteoporose. Podemos também avaliar o osso através de exames de sangue que medem a taxa de formação e reabsorção óssea.

O tratamento da osteoporose baseia-se na ingestão adequada de cálcio, reposição de vitamina D, prática de atividade física regularmente e uso de medicações específicas, sendo as principais os bisfosfonatos (alendronato, risendronato, ibandronato e ácido zolendrônico), o denosumab, a reposição hormonal para mulheres na menopausa e o teriparatida.