topo

Download Free Templates http://bigtheme.net/ Websites Templates

A obesidade é uma doença crônica que está aumentando em prevalência em adultos, adolescentes e crianças, e agora é considerada uma epidemia global. A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. Dados de 2015 do Ministério da Saúde do Brasil mostram que mais da metade de população está acima do peso (52,5%) e, 17,9% são obesos.

A obesidade está associada a um aumento significativo da mortalidade e com risco de muitas doenças, incluindo diabetes mellitus, hipertensão, dislipidemia, doença cardíaca, acidente vascular cerebral, apneia do sono, câncer e outros. Assim sendo, devemos encarar a obesidade como uma doença crônica que merece atenção específica.

A avaliação de um paciente com sobrepeso ou obesos deve incluir estudos clínicos e laboratoriais; a informação combinada é utilizada para caracterizar o tipo e gravidade da obesidade, determinar o risco de saúde, e proporcionar uma base para a seleção da terapia.

Classificação do IMC – índice de massa corporal:

  • Baixo peso - IMC <18,5 kg / m2.
  • O peso normal - IMC ≥18.5 a 24,9 kg / m2.
  • sobrepeso - IMC ≥25.0 a 29,9 kg / m2.
  • A obesidade - IMC ≥30 kg / m2.
  • obesidade classe I - IMC de 30,0 a 34,9 kg / m2.
  • obesidade classe II - IMC de 35,0 a 39,9 kg / m2.
  • obesidade classe III (também chamada de obesidade mórbida) - IMC ≥40 kg / m2.

A circunferência da cintura – serve para avaliar a obesidade abdominal. A circunferência da cintura maior que102 cm para homens e 88 cm para as mulheres é considerada elevada, indicando aumento do risco cardiovascular.

O tratamento da obesidade é muitas vezes uma tarefa desafiadora que envolve mudanças de hábitos, alimentação adequada, atividade física e medicações específicas.